Paper sigradi2008_106:
Imagem e Pesquisa Bluesky no Design [Blue sky and image search in design]

Cumulative Index of Computer Aided Architectural Design
in Spanish

Works

Welcome guest _anon_586907

id sigradi2008_106
authors Scaletsky, Celso Carnos; Fábio Pezzi Parode
year 2008
title Imagem e Pesquisa Bluesky no Design [Blue sky and image search in design]
source SIGraDi 2008 - [Proceedings of the 12th Iberoamerican Congress of Digital Graphics] La Habana - Cuba 1-5 December 2008
summary Uma representação possível para o processo de criação em Design divide o projeto em duas grandes etapas: uma etapa chamada de Metaprojetual e outra Projetual propriamente dita. Nessa representação do processo, a etapa metaprojetual acontece enquanto uma “plataforma de conhecimento que sustenta e orienta a atividade projetual”. Esta etapa, segundo Dijon de Moraes, não objetiva a formulação de idéias ou out-puts concretos e precisos. A idéia de metaprojeto insere-se em um espaço altamente dinâmico e em constante mutação que caracteriza tanto a complexidade do ato de projetar como a complexidade da sociedade contemporânea. Esse trabalho aborda estratégias de construção de conceitos de design que participam nas etapas iniciais em design. Especificadamente nosso foco será um tipo de pesquisa metaprojetual chamada pesquisa bluesky. A investigação dá continuidade às nossas pesquisas anteriores focadas na definição de mecanismos informatizados de organização de imagens digitais que possam estimular e favorecer a geração de idéias de projeto. O que pretendemos é propor estratégias que conciliem a intuição do projetista, dificilmente programável, com elementos que são por muitos autores definidos como “facilitadores do pensamento”. Tais mecanismos são, muitas vezes, fundados em olhares menos diretos, que visam buscar referências em outros domínios não diretamente articulados com o problema de design. Este tipo de pesquisa é muitas vezes associado à idéia de visão lateral ou pesquisa bluesky. Em linhas gerais, a pesquisa bluesky busca exemplos e estímulos (nos mais variados formatos) a fim de, por transferências através de raciocínios analógicos, obter-se indicativos do que poderão ser cenários para a construção de respostas a um problema de design. Cenários são espaços ou mundos possíveis, não necessariamente materiais, aonde o designer poderá “atuar” na busca de respostas ao brief. Uma das dificuldades da construção de uma pesquisa bluesky está na criação de uma estrutura que receba as imagens fontes de referência. Esse artigo apresentará o estudo feito sobre diversas pesquisas bluesky realizadas em nossa Universidade assim como no Politécnico de Milão. Levando em conta o importante papel da imagem na dinâmica da pesquisa bluesky, consideramos que o seu estudo deve ter uma atenção especial. Uma imagem nessa perspectiva é um dispositivo, um signo produtor de sentidos que nos leva a construir conceitos, visões de mundo. Essas imagens ou esses signos utilizados na pesquisa bluesky passam por critérios de seleção e escolha. É exatamente pelo nível de arbitrariedade e pelos efeitos de sentido produzidos que buscamos a identificação das estruturas subjacentes desses critérios e dessas imagens ligadas umas às outras pelo método associativo. Nas dobras desse raciocínio analógico produzido na pesquisa bluesky identificamos um espaço-tempo passível de ser construído artificialmente e ideologicamente. Ao final, serão formulados alguns critérios para sua organização de suportes que possam receber as imagens em estruturas lógicas que possam servir como elemento de estímulo ao design.
keywords Bluesky, imagem, referência, metodologia do design
series SIGRADI
email scaletsky@terra.com.br
content file.pdf (346,210 bytes)
discussion No discussions. Post discussion ...
ratings Ratings: 5
last changed 2009/04/23 15:15
 
© CUMINCAD 2004